Ser adulta é FODA. Mas é libertador!

Aos 45 do segundo tempo de junho, o mês de tantas reviravoltas na minha vida, cá estou de volta com um texto que foi crescendo dentro de mim com o passar dos últimos dias... Quero falar sobre ser adulta. Saber o que se quer. Fazer escolhas. Arcar com as consequências. Tudo com autorresponsabilidade, ou seja,... Continuar Lendo →

Derrubando paredes – de fora e de dentro

Eu não sei como está sendo a quarentena aí. Mas aqui, de todas as TANTAS coisas que têm acontecido, me impressiona a quantidade de sincronicidades. Sabe aquelas coisas que parecem soltas e de repente, PÁ, se encaixam perfeitamente? Uma frase aleatória que alguém diz e era tudo o que você precisava ouvir. Uma mensagem que... Continuar Lendo →

Libertando minha alma de escritora

Tenho alma de escritora. E acho que sempre soube disso, mas só há pouco tempo comecei a olhar de fato para ela e dar valor. Desde criança gostava de escrever longos bilhetes para meus pais, depois cartas para as amigas na adolescência e alguns poemas na época das primeiras paixões. Mais tarde, vieram as letras... Continuar Lendo →

Várias jornalistas em uma só

Não me lembro quando foi que decidi que queria ser jornalista. Lembro-me que adorava escrever redações, e que no sexto ou sétimo ano fiz um poema que foi parar no livro de textos anual da escola (Mackenzie). Lembro-me também que foi por sugestão da minha mãe que fui fazer Magistério no colegial (novinh@s não entenderam... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑