Agora vão descobrir que eu transo…

Este é um dos textos mais difíceis de publicar. É também um daqueles textos que foi nascendo aos poucos dentro de mim, quase que numa gestação, em que uma sementinha é plantada e vai crescendo aos poucos, até que… Chega o dia do parto. Sim, vamos de metáfora, claro, e das que têm a ver... Continuar Lendo →

Corajosa foi a Frida. Eu só não me Kahlo.

Muita gente que conhece a minha história me chama de corajosa. Há também os que me chamam (ainda que nem sempre na cara) de louca, maluca, sem noção, desgovernada, egoísta, a que não tem mais jeito, a que gosta de chocar. Mas mesmo esses adjetivos vêm acompanhados de um "corajosa" escondido. Eu já escrevi e... Continuar Lendo →

Enfim, estou dançando a dança da solidão

Durante muito, MUITO tempo da minha vida eu vivi com um medo. E não estou falando de um medinho daqueles normal de se ter, mas de um GRANDE medo. Daqueles que te paralisam, te fazem tomar atitudes impensadas, controlam as suas decisões. Durante MUITO tempo o meu maior medo era... ficar sozinha. Claro que no... Continuar Lendo →

Ser adulta é FODA. Mas é libertador!

Aos 45 do segundo tempo de junho, o mês de tantas reviravoltas na minha vida, cá estou de volta com um texto que foi crescendo dentro de mim com o passar dos últimos dias... Quero falar sobre ser adulta. Saber o que se quer. Fazer escolhas. Arcar com as consequências. Tudo com autorresponsabilidade, ou seja,... Continuar Lendo →

Derrubando paredes – de fora e de dentro

Eu não sei como está sendo a quarentena aí. Mas aqui, de todas as TANTAS coisas que têm acontecido, me impressiona a quantidade de sincronicidades. Sabe aquelas coisas que parecem soltas e de repente, PÁ, se encaixam perfeitamente? Uma frase aleatória que alguém diz e era tudo o que você precisava ouvir. Uma mensagem que... Continuar Lendo →

E todo aquele tormento… era só um treinamento!

2017, 2018, 2019. Os últimos três anos que vivi no Brasil, antes de vir morar na Europa, foram  extremamente desafiadores, cheios de recomeços, inundados por perrengues. MUITO perrengues, um atrás do outro, e de muitos tipos. Um verdadeiro tormento. Ao menos foi o que pareceu no momento... Porque hoje, prestes a completar três meses desta... Continuar Lendo →

Li num livro…

"Pense um pouco na maneira como fomos educados, formados, adestrados. Havia um padrão a ser seguido: nascer, ser vacinado, estudar — de preferência obtendo notas altas —, formar-se, encontrar, junto com um bom emprego, o grande amor de nossas vidas. Fomos educados para alcançar resultados, e não para valorizar os processos, esses meios-tempos indispensáveis para... Continuar Lendo →

A contramão é o meu lado certo

Eu ando na contramão. Dos carros. Do óbvio. Do tempo. Da pose. Das opiniões. Do ritmo. Do estereótipo. Dos bons costumes. Do “perigo”. Da produtividade. Do sucesso. De algumas leis. Eu ando a pé. Com isso demoro mais pra chegar, mas chego em mim mesma enquanto assisto ao trânsito. De carro eu não teria sentido... Continuar Lendo →

Não, a gente não precisa de um homem!

Estou há meses sem escrever no blog, eu sei. E muitas vezes ensaiei vir aqui, saiba você. Mas o momento turbilhão da minha vida me arrastou, e eu acabava enxugando meus pensamentos pra transformar um textão num – nem tão pequeno assim – textinho pro Instagram. E quase foi assim de novo hoje, quando fui... Continuar Lendo →

Conclusão: 2018 foi o meu fim

O ano está acabando e eu me sinto acabada junto com ele. Espera, não desiste de ler, porque este não é um texto desabafo de "oh, vida, oh céus", pelo contrário, você já vai entender... O que acontece é que "uma Julie", das várias que sou e cada vez mais me descubro sendo, morreu em... Continuar Lendo →

É chocando que se ensina

Sim, o título é uma paródia do ditado "é errando que se aprende". E não estou com pretensão de ensinar nada pra ninguém aqui. Mas a ideia de escrever este texto surgiu depois de alguns dias pensando e observando as reações de algumas pessoas a atitudes minhas, da minha família e de outras pessoas que... Continuar Lendo →

Eu sou uma viciada em recuperação

Há duas semanas, quando eu escrevi o post contando "A vergonha da minha maior vergonha", achei que tinha chegado ao nível máximo de me expor. Achei que nada podia ser mais profundo do que falar de uma anomalia no meu DNA, que causou um defeito físico que escondi por anos. Eu estava completamente enganada. Havia... Continuar Lendo →

O jardineiro é Jesus, e as árvores… será?

Na semana passada, passei uma manhã deliciosa no Jardim Botânico da minha cidade, Jundiaí. Fui até lá pra variar o local da minha caminhada de todas as manhãs, e a ideia era só sair um pouco da rotina, mas fui surpreendida por um pensamento e uma experiência muito fortes. O lugar é lindo, maravilhoso, com... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑