Carta para um filho e uma mãe recém-nascidos (dez anos depois)

Hoje é dia 28 de agosto de 2018. E há dez anos, neste exato momento da manhã, enquanto escrevo este texto, uma mulher se preparava para se tornar mãe, a mamãe Julie. Em poucas horas, mais precisamente às 12h58, nasceria o João Pedro, o #meufilhoteJoão. E é para aquele bebê recém-nascido e aquela Julie recém-mãe que eu quero escrever esta carta hoje, dez anos depois.

Escrevo para dizer, João, que os seus dez primeiros anos serão INCRÍVEIS! Você viverá todas as experiências do início da vida, de aprender a olhar, chorar, sorrir, balbuciar, engatinhar, andar, falar. A mamãe Julie parou de trabalhar para ficar com você, e vai acompanhar cada detalhe desses seu primeiro crescimento, compartilhando tudo com o papai, que vai chegar ansioso pra te ver no final do dia. Você não vai ser um bebê muito chorão, vai dormir bem logo nos primeiros meses e quase não vai sofrer de cólica. Só pra comer, a partir dos 6 meses, que vai ser um pouco bem difícil, mas com o passar do tempo você vai descobrir do que gosta e se deliciar… Você vai ser extremamente amado pela sua família desde os primeiros momentos, e esse amor só vai crescer com o passar dos anos. A sua festa de 1 ano será com o tema do Mickey, pra quem você deu o primeiro sorriso, e muitos amigos do papai e da mamãe irão pra celebrar o começo da sua vida. Ao ir para a escola, com 1 ano e 6 meses, você vai se adaptar muito facilmente, mais do que a mamãe esperava, e vai encantar as professoras, tias e coleguinhas com sua meiguice e alegria. A sua primeira mudança de casa será dentro do mesmo prédio, onde você vai brincar muito no parquinho, na quadra e na piscina.

Com a segunda mudança de casa virá uma outra ainda maior. O papai passará a morar em uma outra casa, separado da mamãe. Isso porque eles dois vão perceber que se dão melhor como amigos do que como namorados, e como querem ser o melhor que podem para você, chegarão a essa decisão, difícil porém esperançosa de um futuro ainda melhor. E esse futuro logo chegará!! Eles de fato se tornarão grandes amigos, e você, apesar de perder algumas coisas, vai ganhar muitas outras: uma casa a mais, tempo de melhor qualidade com o papai e com a mamãe, pais mais felizes, finais de semana mais curtidos e uma família ainda maior. O papai vai começar a namorar, e você vai ganhar uma “tia” maboadrasta extremamente legal e que, além de gostar de você logo de cara, vai te dar de presente um irmão de coração, mais velho que você, pra te ensinar brincadeiras, jogos, palavras e algumas bobeiras também, afinal, isso é papel de irmão. E ainda tem mais… depois de alguns anos, o papai e ela vão se casar e você ganhará um dos seus maiores presentes: uma irmãzinha de sangue!!! Você será apaixonado por ela desde o primeiro dia, e ela por você!! Vai te abraçar muito, te beijar, te chamar de “Copedro”, “imão”, “Xão Peredo” e falar muitas coisas lindinhas e engraçadas, que te farão sorrir e vivenciar o mais puro amor.

A mamãe também vai se casar de novo, e com uma mulher. Não que pra você isso vá fazer a menor diferença, porque você também vai crescer admirando a Honey, a ponto de você mesmo pedir pra ela ir logo morar com você e a mamãe. A Honey vai te mostrar que nem todo mundo ama do mesmo jeito, que o dela é de menos abraços e beijos, mas de muito cuidado e ensinamentos que te farão ser uma pessoa melhor. Um dia você vai emocionar a mamãe ao dizer que achou um absurdo descobrir que tem gente que não pode se casar com quem ama, só porque alguém ou alguma “regra” acha que não é certo. “Afinal, amor é amor de qualquer jeito”, você vai dizer. E vai ser muito amado, pela mamãe, pela Honey, pelo papai, pela “tia” e pelos seus irmãos. E ainda por avós postiços, primos postiços, amigos das novas famílias e todo mundo que acabar chegando. Não, a sua família não vai ser igual à maioria das famílias, mas o amor que você vai receber também não. Ele será muito maior, muito mais multiplicado, muito mais plural e sincero.

Você terá a chance de conhecer tanta coisa e tantos lugares, filho… Irá viajar pelo Brasil e pelo mundo desde muito cedo, conhecer novas culturas, realizar sonhos como o de ir para a Disney, nadar em mares da Europa, experimentar comidas das mais diferentes… mas acabar sempre pedindo macarrão à bolonhesa, que se tornará um de seus pratos preferidos (junto com estrogonofe de frango, churrasco e comida japonesa). Seus avós por parte de mãe… nossa, como eles serão maravilhados por você! Você será o único neto deles até os seus dez anos, quando ganhará uma priminha, então pode imaginar como eles te mimarão, né? Sorte a sua!! Terá deles todo o carinho, a dedicação, o amor e os ensinamentos que são tão incríveis de receber dos avós. Sorte a sua ter ainda a vovó por parte de pai, com seu abraço sempre aberto, suas musiquinhas divertidas e seus deliciosos pães de queijo e outras especialidades mineiras te esperando no interior. Por falar em interior… antes de completar oito anos você vai experimentar essa nova vida. A mamãe, você e a Honey sairão de São Paulo para morar numa cidade menor, mais arborizada, segura, com menos trânsito e mais qualidade de vida. Mas ainda ficará perto do papai, e vocês se verão só um pouquinho menos, mas terão férias incríveis juntos.

Aí, aos nove anos, você vai enfrentar uma de suas notícias mais difíceis… uma vaga de trabalho no exterior vai fazer o papai e sua família irem morar longe, e você, claro, vai sofrer muito com essa distância. Porém, como o menino compreensivo, amoroso e gentil que é, vai apoiá-lo, torcer por ele e se alegrar com as chances que terá por causa desse grande passo de coragem do papai. Seu jeito de se comunicar com seus irmãos vai mudar, mas os sorrisos e brincadeiras continuarão sendo trocados pela tela do celular. Essa mudança vai te trazer muitas novas experiências também, como passar férias morando na Europa, aprender espanhol e inglês, experimentar uma escola nova e até se aventurar a viajar de avião sozinho. E o papai, em todos os momentos, e apesar de qualquer distância, continuará sendo seu grande companheiro, admirador e parceiro. Especialmente na música.

Ah, a música… ela está no seu sangue, filho!!! Você ganhará o primeiro violão com 1 ano, e com ele vai começar a se apaixonar por qualquer instrumento que faça música, sempre com muito incentivo do papai, da mamãe e do vovô. Aos seis anos você vai ganhar o primeiro violão de verdade e aí vai ser impossível te segurar. Vai aprender acordes com rapidez, imitando o papai, e quando começar a ter aulas na escola então… vai surpreender todo mundo com a desenvoltura, chegando a se apresentar tocando sozinho no palco da escola! Você também vai ter a oportunidade de estudar música no Projeto Guri, aprender a ler partitura e a escrever música, até descobrir uma nova paixão – e um novo talento: o violoncelo. Outro instrumento que você vai aprender muito rápido, impressionando sua professora e quase matando a mamãe, o papai e toda a família de orgulho. E na sua primeira apresentação no teatro da cidade então?? Vovô e vovó irão de longe para ver, e o papai acordará de madrugada do outro lado do mundo para acompanhar por vídeo.

Nas escolas em que você estudar, filho, passará deixando sua marca e fazendo amigos. E olha que serão muitas, rs, cinco só até os dez anos. Mas em cada uma delas você terá uma fase especial, viverá experiências inesquecíveis, levará de lá uma lembrança e acumulará amigos, que irão se somando nos seus aniversários e te trazendo muita alegria. Você vai gostar muito mais de brincar acompanhado do que sozinho, mas a mamãe vai insistir para você aprender a gostar da sua própria companhia, porque isso será muito importante. Também vai insistir pra você comer um pouco mais depressa, e fazer menos “barulhos aleatórios”, e ter mais foco e atenção e ser menos ansioso. Vai ter conversas sérias quando você fizer algo errado, e te ajudar a ver as consequências e enfrentá-las, por mais duras que sejam. Mas depois de cada bronca vai te dar um abraço, enxugar as suas lágrimas e dizer o quanto te ama, independentemente das suas atitudes. Você será sempre amado por quem é, João, não pelo que faz de certo, jamais se esqueça disso!

E o maior amor de todos você vai aprender a receber de Deus. Desde cedo vai conhecer a sua história, conversar com ele, aprender a agradecer por tudo o que tem e pedir para que ele te ajude a alcançar seus sonhos e te guie na sua caminhada. A mamãe, o papai e as pessoas que te amam também estarão, todos os dias, fazendo a mesma coisa, orando a Deus, agradecendo pela sua vida e pedindo pela sua felicidade. Hoje, exatamente, dia 28 de agosto de 2018, quando você completa dez anos, pelo menos umas 100 pessoas estão celebrando a sua vida, agradecendo pelo menino que você é e pela diferença que você faz na vida delas. Seja grato por isso, João, jamais se esqueça de retribuir esse amor, e prepare-se: a sua vida está só começando!!! Você já viveu muito, mas há ainda muito mais para ser vivido. Em breve você vai passar por outra grande mudança, de país, e tenho certeza de que também tirará de letra e vai ter ainda mais momentos incríveis.

Eu, como sua mãe, continuarei SEMPRE PERTO, ainda que em alguns momentos não fisicamente, mas todos os segundos em pensamento e no coração, te apoiando, amando, incentivando, amando, cuidando, amando, torcendo, amando.

Ah, e para você, mamãe Julie que acabou de nascer, eu só tenho uma coisa a dizer: FIQUE TRANQUILA!!! Muitas coisas vão sair dos planos, dos trilhos, do controle. Mas você jamais deixará de ter o essencial: receber e dar amor. Do seu jeito, da melhor forma que puder e conseguir, e isso sempre será suficiente pro João. E, por mais arrependimentos e culpas que você tenha em alguns momentos, todas as suas decisões serão positivas, porque serão tomadas com a ajuda de Deus e pensando em ser a melhor pessoa possível, para então poder ser a melhor mãe possível. E você sempre será a melhor mãe que o João poderia ter. E vocês serão mais que mãe e filho, serão amigos, brincarão, darão risada, dançarão, cantarão e chorarão juntos. Você estará presente nos mais importantes momentos desses primeiros dez anos dele, nos melhores e nos piores, e ele jamais vai duvidar do seu amor, mesmo na hora das broncas. Você vai receber declarações, cartões e presentes lindos dele, que vão te emocionar muito. Mas o mais lindo de tudo será ver que ele está se tornando um menino amado, querido e admirado por todos os que o cercam, e que de alguma forma você tem parte nisso – e isso vai te dar um orgulho danado, portanto sinta, sem vergonha! Vai te fazer agradecer muito também pelo pai do João ser quem ele é, pelo seu caráter e por ter o apoio e a companhia dele sempre que precisar e independentemente das situações. Vocês definitivamente farão “de um limão uma deliciosa limonada”, em prol do amor que os une para sempre: o João. Você também vai morrer de medo ao se apaixonar e escolher se casar com uma (linda) mulher, mas, como já falei para o João, você (e todo mundo) vai se surpreender com a naturalidade e o amor como ele vai receber isso, então não se preocupe, siga seu coração! Você será feliz, muito feliz nesses dez primeiros anos como mãe do João. E, ao chegar na festa dele, rodeada de amigos e da graaaande família que se formou, assistindo à retrospectiva e se acabando de chorar, vai agradecer a Deus por tudo o que passou e pensar em apenas uma coisa: valeu a pena! TUDO VALEU A PENA!!

Parabéns, João Pedro, pelos seus dez anos de vida tão bem vividos e tão lindamente compartilhados. Parabéns, mamãe Julie, pelos seus dez anos como mãe, tão dedicados e sinceramente doados, da melhor forma que você poderia, e contribuindo para formar um menino feliz, íntegro e com tanto amor para dar. Eu estou orgulhosa de vocês, e não vejo a hora de experimentar tudo o que os próximos 10, 20, 50, 90 anos têm para nós! Que venham todos eles, que venha tudo o que há pra viver, que venham ainda mais pessoas para essa grande família, e que vivamos tudo com amor, o mais puro e infinito amor. Aliás, não há melhor forma de encerrar esta carta do que com a letra da música que dediquei ao João ainda bebê e que até hoje canto para ele nunca se esquecer:

Infinito Amor (Jorge Vercillo)

Desde que te vi
tô cega de paixão
nunca mais pensei em mim, pirei
quando a luz do teu olhar
cruzou o meu olhar
vi que ali estava a minha outra parteQuis me aproximar
daquele coração
que eu nunca vi, mas sempre amei
se a vida tem um fim
o amor não é assim
faz de cada vida uma outra parteDo infinito amor
tanto tempo esperando o infinito amor
nossas almas, estrelas de eterno ardor, coração
que só quer ser feliz, seja onde for

Breve coração
Tens um eterno amor
que me inunda a alma de emoção
ao saber que em algum lugar,
outros tempos, outro mar,
nossos olhos se cruzavam como hoje

No infinito amor
tanto tempo esperando o infinito amor
nossas almas, estrelas de eterno ardor, coração
que só quer ser feliz, seja onde for

Sem me falar
li no seu olhar
você sempre esteve em mim, hoje eu sei
por uma razão maior
a vida nos juntou
para sempre unidos no infinito amor,
tantas vidas seguindo o infinito amor ❤

 

 

Essa é a grande, múltipla, feliz e cheia de amor família do João!

Um comentário em “Carta para um filho e uma mãe recém-nascidos (dez anos depois)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: